SISEPNAT - Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Natividade

 

ENTENDA O CASO:

Como de costume, o Sindicato já inicia o ano ligado na questão dos reajustes salariais da categoria, este ano mais ainda por conta das altas perdas salariais acumuladas e ainda, por conta de um acordo assinado ente o Sindicato e o Prefeito nas negociações do ano passado, para implementação dos novos planos de carreiras em janeiro deste ano, acordo este que não foi cumprido.

Tão logo passados os recessos escolares e o carnaval, o Sindicato convocou os Servidores em assembleia geral, tendo sido discutida e aprovada uma pauta de reinvindicações onde, é claro, o principal item da mesma, é o reajuste salarial concatenado com as reformas/consertos dos planos de carreiras.

Propostos pelo Sindicato os reajustes de 17,57% para o Magistério e 19% para os demais servidores, foram aprovados nas assembleias e devidamente encaminhados ao Prefeito, através da pauta reivindicação aprovada na assembleia geral.

Após esta fase, o Sindicato passou a cobrar do Prefeito a reunião para negociação da pauta de reivindicação, tendo sido esta reunião agendada e adiada por duas vezes.

Enquanto isto, a Secretaria de Educação reuniu os profissionais da Educação (leia-se Professores, orientadores pedagógicos, psicopedagogos e monitores) e anunciou que seria concedido a eles o reajuste proposto pelo Sindicato (17,57%). Porém este pleito da secretária não vingou, ao que tudo indica, barrado pelo impacto financeiro do mesmo.

Depois dos adiamentos, o Prefeito recebeu, na segunda-feira (16/04), a Diretoria do Sindicato para a negociação da pauta, onde de novo, os itens referentes aos reajustes e conserto/reformas dos planos, dominaram a agenda da reunião.

O Sindicato apresentou ao Prefeito, tanto o impacto financeiro do reajuste dos 17,57% para o magistério, quanto o dos 19% para os demais servidores e ainda, o impacto de uma proposta alternativa, de 13% para todos os Servidores.

Muito embora a reunião tenha terminado sem um consenso em torno dos percentuais de reajustes, nesta quinta-feira (19-04), o Prefeito enviou à Câmara de Vereadores, projeto de lei que concede aos Professores e demais profissionais do Magistério, um reajuste de 13% e 2,68% aos demais Servidores.

O Presidente do Sindicato, Eliezir Marchiote, esclarece que os 13% não é por acaso. Este percentual foi proposto porquefoi apontado por um sistema informatizado, construído pelo Sindicato, para consertar matematicamente as tabelas salariais dos planos de carreiras, como o menor índice possível, capaz de corrigir a tabela salarial dos Professores, sem que haja diminuição salarial.

Agora, diante da apresentação do Projeto de lei à Câmara de vereadores, o Sindicato entra em ação já nesta sexta-feira (20-04), para conversar com todos os Vereadores, propor nova rodada de negociação com o Prefeito e ainda convocar a categoria para comparecer a Câmara já na próxima terça-feira (24-04), onde o projeto de lei, certamente, será debatido de forma ampla.

O objetivo é ampliar o baixo percentual de reajuste (2,68%), concedido aos demais Servidores, para 13%, conforme proposto ao Prefeito na reunião.

 

Sindicato dos Servidores Municipais de Natividade